Procon intensifica ações contra as irregularidades nas compras on-line

O Procon-MS montou uma operação maior do que no ano passado para atuar na repressão a irregularidades durante as promoções da Black Friday, realizada nesta sexta-feira (29) em todo o Brasil. Uma das novidades é a criação de uma equipe específica para atuar na fiscalização de compras on-line.

De acordo com o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão, o órgão viu a necessidade de uma ação maior este ano. “No ano passado tivemos uma demanda um pouco maior, principalmente na região central e decidimos ampliar. Também não tínhamos a equipe para cuidar dos sites, mas por conta de problemas registrados nós a implantamos”.

Ao todo serão quase 30 servidores do órgão, entre fiscais e pessoal de outras funções, que atuarão das 7h às 19h para atender os consumidores que tiverem alguma dúvida ou os que desejarem fazer alguma denúncia. Serão cerca de 20 funcionários divididos em várias equipes voltantes que atuarão nos comércio do Centro e também nos shoppings da Capital.

Outras sete pessoas ficarão na sede do Procon-MS exclusivamente para monitorarem os sites de vendas pela internet que aderirem à promoção. Além disso, uma unidade móvel será colocada na Rua Barão do Rio Branco, esquina com a 14 de Julho para atender a população. No local o próprio superintendente deve fazer o atendimento.

PROBLEMAS

“Ano passado tivemos alguns problemas com compras não presenciais, por isso esse ano montamos uma equipe para cuidar especificamente disso. Além disso, o consumidor deve ficar atento a sites apontados pelo Procon-MS como não confiáveis”, orientou Salomão.

O superintendente pede que os consumidores denunciem qualquer irregularidade que encontrarem, seja na diferença de oferta anunciada ou de outro tipo. “A legislação não ter permissividade na Black Friday. Se um local está vendendo um produto hoje por R$ 1 mil e anuncia oferta de 50%, eu entendo que ele será vendido a R$ 500 e não a R$ 750, então o consumidor tem que tomar muito cuidado com isso e denunciar sempre”.

DENÚNCIAS

Conforme Salomão, no ano passado, apenas na van do Procon-MS localizada na região central foram feitos mais de 50 denúncias sobre irregularidades na Capital. Além das equipes volantes, dos fiscais de rua e de atendimento na sede da unidade e pelo telefone 151, o órgão também receberá denúncias de consumidores pelo WhatsApp (67) 99158-0088.

Para evitar que o consumidor caia nas “pegadinhas” das promoções falsas, o superintendente orienta que, para compras presenciais, a pessoa: defina os produtos que tem interesse de adquirir; monitore o preço desses produtos antes do dia da promoção; procure loja que dê o desconto real nestes produtos; tome cuidado com venda casada; e fique atento para que as ofertas feita na TV, folder ou em outro lugar sejam cumpridas.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
CONSUMIDOR EM ALERTA

Para as compras pela internet, Marcelo Salomão alerta o consumidor para que tome alguns cuidados, e cita: cheque se o site possui cadeado no canto do link; olhe os chats de consumidores para ver se há reclamações; printe todas as telas; tome cuidado ao colocar dados pessoais, como CPF e número do cartão de crédito; e olhe no site do Procon-MS e na Fundação Procon-SP para ver a lista de site não confiáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *